Como foram nossos dias no Brasil

Esse texto foi publicado no Instagram em 11 de fevereiro de 2020, após nossa viagem ao Brasil:

“O Oliver entende tudo o que eu falo, mas ele me responde em alemão” – Acho que essa foi a minha frase mais falada em 2019. A que vinha em seguida era: “E eu não desisto”. Mas mesmo assim, fiquei muito insegura antes das nossas férias no Brasil. Mesmo entendendo tudo, o português é uma parcela muito pequena na vida dele. Mas foi impressionante como o português veio… aí é que a gente percebe o nosso trabalho nos bastidores… Quem fez o show foi ele, mas quem estava o tempo todo no ouvido dele era eu. E foi o que fez toda a diferença. Porque por mais que ele esteja te respondendo na outra língua, o português está de uma forma ou de outra fazendo parte, de uma forma mais passiva, mas está.

A partir do momento que ele foi exposto ao português, ele conseguiu usar a língua. Demorou alguns dias e, a cada dia, a gente notava uma melhora. Eu preciso dizer que tivemos a oportunidade de ficar 6 semanas no Brasil dessa vez. Ele teve a chance de perceber que tinha que mudar a língua, começar a falar e melhorar.
Uma frase que me tocou e me fez ver que valeu a pena? “Eu quero meu vovô”. É aí que a gente percebe como a gente consegue passar o carinho transmitindo a nossa língua materna.


O Oliver se desenvolveu muito nessas semanas no Brasil e o mais incrível foi quando chegamos em casa, na Alemanha. Deixei ele um dia em casa para se recuperar e, nesse dia, ele praticamente só falou português comigo. Quando ele retornou à escolinha, já voltou ao normal. Assim que o busquei à tarde, ele já voltou para o alemão. E foi nesse momento que me dei conta que o desafio continua e que reconheci a importância de trazer o Brasil para dentro de casa para ele não perder o que já conquistou.

Quando estamos só nós dois, ou com a Helena, ele realmente se esforça e fala bastante o português. E eu não quero quero que ele perca isso. Eu sempre dei muita importância e valor ao transmitir minha língua e cultura para ele. Mas desde que chegamos do Brasil, estou com ainda mais vontade de passar isso para ele.
No meu próximo post, vou falar mais sobre isso.

Escrito por: Ana Ehrmann

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s