Série sobre bilinguismo – Com a palavra, a Ana

470e8314-f6e3-4c90-9218-6de454fdf387

Quando conversei com a Pri sobre o assunto do último post da nossa série “Mitos sobre bilinguismo”, eu nunca tinha ouvido nenhum comentário com a ideia de que falar duas línguas com seu filho poderia causar cansaço e nunca parei para pensar sobre isso. Mas faz um certo sentido, pois nós adultos quando aprendemos outra língua ou quando vamos morar, ficamos mais cansados. É normal.

No começo, quando me mudei para a Alemanha, era bem cansativo o fato de eu falar alemão o dia todo com a família em que fiz Au-Pair. Eu tinha que prestar atenção o tempo todo para não perder nenhum detalhe e também falar uma língua com a qual eu não estava acostumada. Quando comecei a trabalhar não foi diferente… outras palavras, outro vocabulário, outros desafios e, quando chegava em casa, estava exausta. E ainda transitar para inglês, português, alemão, me cansava ainda mais…

Hoje em dia, além de falar português com o Oliver e com a Helena, eu falo com amigos também, porque além das conversas no WhatsApp e Skype com o pessoal que está no Brasil, fiz amizades com alguns brasileiros que moram aqui. Então, transito muito entre o português e o alemão no meu dia-a-dia e não fico mais cansada, mas eu ficava no começo.

Mas para o Oliver, tudo é diferente. Não tem como comparar o meu bilinguismo com o dele. Para o Oli, ele não fala duas línguas. São duas formas de se comunicar. Ele não vê os limites entre uma língua e outra como a gente vê. Por isso, não há cansaço pra ele.

Mas por mais que o alemão já esteja no automático pra mim, por mais que eu não tenha muito problema em transitar de uma língua para outra, eu consigo, vamos dizer assim, não prestar atenção quando me convém 😁. No almoço, no trabalho, por exemplo, é uma hora que eu fico às vezes em “stand-by”. Todo mundo fala a minha volta, mas eu não necessariamente estou escutando o que estão dizendo. E, se fosse na minha língua materna, alguma coisa eu escutaria, querendo ou não.
Eu até falo: “às vezes é tão bom não entender tudo ou conseguir dar uma pausa para os ouvidos 😅”.
E para vocês? Como é transitar de uma língua para outra no seu dia-a-dia?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s