A cada dia uma novidade!

unnamed

O Oliver está com 1 ano e 5 meses e, desde que estava na barriga, eu falo português com ele e meu marido, alemão. E essa decisão foi em conjunto, se é que se pode chamar de decisão. Foi tudo muito natural e estava de certa forma subentendido que cada um iria falar sua própria língua. Além disso, para mim, o português é a língua que vem do coração e é com ela que consigo passar meu carinho para ele.

Em casa, eu só mudo para o alemão se estamos nós 3 juntos. Mas quando falo diretamente com o Oliver, tento manter no português.  Meu marido entende bastante da minha língua e isso facilita muito para mim.

Até começo de novembro, ele teve mais contato com o português, pois além de ficar o tempo todo comigo, passamos bastante tempo no Brasil. Mas, a partir daí, ele começou a ir à escolinha e agora a língua principal é o alemão.

Aqui em casa, cada um tem uma horinha com o Oli, em que lemos um livro ou brincamos com ele. Lógico que às vezes estamos nós três juntos lendo um livro. Mas cada um se mantém firme na sua língua. Ele aponta, por exemplo, um animal e nós mostramos como é em alemão e em português.

Por conta disso, eu sempre achei que o Oli iria demorar muito tempo para começar a falar, mas já faz um pouco mais de um mês que as primeiras palavrinhas já estão saindo. E na minha opinião, ele entende muito bem as duas línguas! E claro, tem uma terceira que foi inventada por ele e nós já estamos entendendo aos poucos. 🙂

Em imitar os animais, ele já está fera. Sabe fazer o leão, peixe, caranguejo, estrela-do-mar, ovelha, vaca, cavalo, arara, cachorro e jacaré. E o mais legal é que ele faz tudo isso nas duas línguas. É muita emoção!

A primeira palavra do Oli foi ARARA!! Teve uma época que ele falava “mamama” e “papapa”, mas não era muito consciente. Em dezembro, ele começou para valer com “papa” e “mama”. Quando meus pais chegaram aqui, ele logo aprendeu a falar vovó/vovô (ele não consegue diferenciar ainda).  Qualquer coisa que tenha rodas é um “Auto” (“carro” em alemão).  Quando tem sede, fala “Aua” e fome faz “nham nham” e coloca a mão na boca (é bem prático). Quando quer mais, fala “mai” (essa raramente é falada uma vez só) e se acaba é „báááá“.

O problema é que „Aua“, que seria em português „água“, também é “ai” em alemão e às vezes ele fala “Aua” no sentido de “ai“.

Uma palavra preferida do Oli? Acho que deve ser “Nein”, “não” em alemão. Além de falar toda hora, ele fala com tanta convicção que você, às vezes, nem quer discutir.

A palavra engraçadinha do momento é „banananana”, que ele come todo dia. Consegui até fazer um vídeo hoje!

Uma que descobri quando estava tirando a decoração de Natal foi Papai-Noel. Para ele é “ho-ho-ho”.

Algumas em alemão, outras em português, e por aí vai… Só sei que cada descoberta, seja com um gesto, som ou palavra, é uma emoção. E é simplesmente muito gratificante fazer parte disso tudo!

Contem para a gente a experiência de vocês! Qual foi a primeira palavra do seu bebê? Em qual língua? Como as línguas convivem?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s