Mas e agora? Ele foi para a escolinha e só fala a língua local!

A Pri descreveu tão bem a situação que passamos quando o nosso bebê cresce e vai para a escolinha que até parece que fui eu que escrevi o texto. Eu quero compartilhar com vocês a minha experiência com o Oliver. E uma coisa já posso adiantar: não desista do português! Se é isso que você… Continuar lendo Mas e agora? Ele foi para a escolinha e só fala a língua local!

Até que você piscou e o inevitável aconteceu: seu bebê cresceu.

Tudo ia bem. O tão sonhado bilinguismo estava lá, se desenvolvendo lindamente no seu filho e você, mãe coruja e orgulhosa, sentia-se plena: aquele serzinho só falava com você em português, a cada pedido, a cada pergunta, a cada resposta. A outra língua ficava para ser usada com o papai, com pessoas que vinham visitar… Continuar lendo Até que você piscou e o inevitável aconteceu: seu bebê cresceu.

É fato! Antes de vir ao mundo, seu bebê já reconhece sua voz

No século passado, acreditava-se que o útero fosse uma cápsula acusticamente isolada do mundo. Foi só na década de 70, que experimentos realizados com microfones colocados no interior do corpo de gestantes revelaram que os sons chegam até o bebê. Desde então, as pesquisas e os instrumentos se aperfeiçoaram e, na década de 90, surgiram… Continuar lendo É fato! Antes de vir ao mundo, seu bebê já reconhece sua voz

Converse e cante para seu bebê!

Se eu fosse dar um conselho para você que está grávida, eu diria: converse e cante para seu bebê. Ele vai crescer com duas línguas? Converse e cante com ele na sua língua. E o faça com muito carinho. Eu conversava com o Oliver na minha barriga, não muito, sendo bem sincera, mas conversava. Mas… Continuar lendo Converse e cante para seu bebê!

A volta das férias no Brasil

Ter filhos bilíngues?? Maravilhoso, não? Mas, como comentei uma vez aqui, para essa condição existir, normalmente um dos pais mora no exterior. No meu caso, sou eu. Sou eu que tive que me adaptar a outro país e me aperfeiçoar em outra língua. Sou eu que tenho que sofrer com as despedidas. E com essa… Continuar lendo A volta das férias no Brasil

Série sobre bilinguismo – Com a palavra, a Ana

Quando conversei com a Pri sobre o assunto do último post da nossa série “Mitos sobre bilinguismo”, eu nunca tinha ouvido nenhum comentário com a ideia de que falar duas línguas com seu filho poderia causar cansaço e nunca parei para pensar sobre isso. Mas faz um certo sentido, pois nós adultos quando aprendemos outra… Continuar lendo Série sobre bilinguismo – Com a palavra, a Ana

Série “Mitos sobre o bilinguismo”: Mito 5

Alguém aí já ouviu o comentário acima? Hoje a gente finaliza a nossa série sobre mitos do bilinguismo com um bem famoso: falar duas línguas é cansativo para a criança. Durante a pesquisa que eu realizei para o meu doutorado, ouvi relatos de mães que, em algum momento, sofreram com esse preconceito. Felizmente, por serem… Continuar lendo Série “Mitos sobre o bilinguismo”: Mito 5

Chuva de verão

Essa foto é para relembrar os dias que ficamos “fora do ar”. Para relembrar que precisamos de pouco para ser feliz. Para relembrar que a chuva nesse dia não conseguiu tirar o sorriso desse menino alegre, que pelo contrário, deu ainda mais risada. E cantava: “Es regnet, es regnet”. Traduzindo: “Está chovendo, está chovendo”. Para… Continuar lendo Chuva de verão

Série “Mitos sobre o bilinguismo”: Mito 4

  Sua filha fala português super bem, mas, de vez em quando, esquece como se fala essa ou aquela palavra, então fala em inglês. Seu filho tem uma pronúncia no português que é uma coisa linda de se ouvir, mas você nota o sotaque alemão. Você já consegue se comunicar com todo mundo sem qualquer… Continuar lendo Série “Mitos sobre o bilinguismo”: Mito 4

Oliver no Brasil (3 anos e 3 meses)

    Como comentei no meu post anterior, antes das férias no Brasil, eu estava apreensiva. Será que a minha parte na língua portuguesa foi o suficiente? Será que ele vai conseguir se comunicar? Na primeira semana, ele continuou falando do jeito que ele fala… em alemão. Mas ele começou a perceber que assim ele… Continuar lendo Oliver no Brasil (3 anos e 3 meses)